© 2016 por chmcorpp - www.chmcorpp.com.br

  • Facebook Basic Black
  • LinkedIn Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • YouTube - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • Black Instagram Icon
  • Black Pinterest Icon
CHM Furniture - ABIMAD

SOBRE:

O Oriente Médio por se tratar de uma expansão economicamente ativa sua população começou a se preocupar com o glamour; design; tecnologia e facilidades.

 

Tomando os Emirados Árabes como exemplo, os mesmos respondem por 60% de todos os projetos em andamento do setor de construção civil dos seis países do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC), Iraque e Irã, segundo dados da Meed Project, consultoria de negócios do Oriente Médio. Os países que fazem parte do GCC são: Arábia Saudita, Bahrein, Catar, Emirados Árabes, Kuwait e Omã.

 

O valor total dos empreendimentos imobiliários civis nos oito países chegou a US$293,5 bilhões, sendo US$ 176 bilhões apenas nos Emirados. As atividades do setor no país árabe estão concentradas, principalmente, em Dubai, devido à expansão dos setores imobiliários e de turismo.

 

Segundo informações da Meed Projects, o crescimento de Dubai nas atividades não-petrolíferas é impulsionado pelo governo árabe de querer tornar o emirado em um centro de negócios, comércio e turismo. As duas maiores empresas estatais do setor de construção civil dos emirados são a Nakheel, que tem o maior número de projetos, avaliados em US$ 30 bilhões, que incluem a construção das três ilhas artificiais em formato de palmeira e uma em formato de mapa mundi; e a Emaar Properties, com projetos avaliados em US$ 8,3 bilhões, além de investimentos de US$ 3,3 bilhões em outros países.

 

Os projetos de infra-estrutura e construção civil que estão em planejamento ou já em desenvolvimento na região do Golfo Arábico ultrapassaram o valor somado de US$ 1 trilhão, de acordo com dados da MEED Projects, empresa de consultoria em negócios da região.

 

Uma pesquisa realizada pela empresa mostra que o valor total dos projetos aumentou em mais de US$ 250 bilhões só no primeiro trimestre de 2006. O Oriente Médio tem hoje a segunda maior fatia mundial de financiamentos para projetos.

 

Com as estatísticas é possível avaliar que o boom econômico do Golfo vai durar pelo menos mais cinco anos. O crescimento visto em Dubai nos últimos cinco anos está agora ocorrendo em Abu Dhabi e em todo GCC, referindo-se ao Conselho de Cooperação do Golfo, bloco econômico.

 

Os valores dos projetos estão mais altos do que nunca devido a uma combinação de fatores como a expansão no setor de construção em todo GCC, o desenvolvimento da infra-estrutura, obras no campo de energia e iniciativas nos setores público e privado, além de um aumento nos custos de material de construção.

 

Os Emirados Árabes continuam como o principal mercado da construção civil. No começo de abril os projetos nos Emirados estavam avaliados em quase US$ 300 bilhões, a maior parte em Abu Dhabi e Dubai. Mas grandes empreendimentos também estão sendo feitos nos outros cinco emirados que formam o país: Sharjah, Ras Al Khaimah, Umm Al Qaiuain, Fujairah e Ajman.

 

O valor dos projetos na Arábia Saudita dobrou para mais de US$ 200 bilhões nos últimos 12 meses. O país deve se aproximar bastante dos Emirados nos próximos cinco anos. No Kuwait os projetos estão avaliados em US$ 211 bilhões. O valor total dos projetos de construção civil no GCC atualmente é de US$ 881 bilhões; no Irã, que não é um país árabe, chega a US$ 97 bilhões; e no Iraque a US$ 27 bilhões

 

Mais da metade dos projetos no Golfo é ligada ao petróleo, indústria, energia, água e saneamento. São US$ 228 bilhões em projetos de gás natural e petróleo, US$ 106 bilhões em projetos petroquímicos, US$ 70 bilhões em projetos de energia e água, US$ 44 bilhões em projetos industriais e 15 bilhões em saneamento e esgoto.

 

Com em todos estes dados é fácil de notar a grande oportunidade de negócios que existe para a CHM CORP atuar na área de fornecimento de produtos.

 

Em uma prospecção recente na área de Móveis e artigos de decoração foi possível notificar que os Emirados Árabes compravam 95% destes produtos da Ásia, por se tratar de baixo custo e tempo de entrega. Mas este conceito já caiu para 85% uma vez que algumas destas construções começaram a ficar prontas; pois uma vila hoje custa em media US$1.500 milhão e um apartamento US$800 mil. Sendo assim, os investidores não estão querendo mobiliar seus apartamentos com móveis asiáticos, uma vez que, os mesmos não têm alto valor agregado (design) e um acabamento com alta qualidade.

 

OBJETIVOS:

Abrir o mercado do Oriente Médio para 10 empresas brasileiras.

VISÃO:

O Brasil no Oriente Médio é visto como o País verde; o país do futebol; o país do café; o país alegre e como um país de oportunidades. Estes pontos são extremamente importantes para estreitar relacionamentos de negócios.

 

Para uma compra ser efetivada com êxito é preciso que o Árabe veja o que está comprando, ele precisa tocar no produto e sentir o mesmo. Devido este aspecto devemos participar das principais feiras neste mercado. Estas feiras são visitadas por todos os países do Oriente Médio.

 

A CHM CORP fechou recentemente um contrato com um grande representante nos Emirados Árabes e pretende identificar outros representantes para cada país do Oriente Médio.

 

A maioria destes representantes possuem Show Room o que facilita os negócios, umas fez que os Árabes podem ver o produto que está comprado. Estes mesmos produtos podem ser utilizados nas feiras dos países Árabes, sendo vendidos durante as feiras e logo após a mesmas os empresários podem estar enviando novos modelos para o Show Room do representante, o qual estará apresentando aos compradores certos.

Percorrendo por todo este caminho a CHM CORP no futuro pretende abrir seu próprio Show Room nos países Árabes e inserir sua marca definitiva neste mercado.

 

Deve-se levar em conta que os Emirados Árabes está sendo a porta de entrada para a África; Europa, Oceania e alguns países da Ásia, mercados que a CHM CORP pretende atuar.

 

MISSÃO:

Prospectar; atender; orientar e dar suporte aos compradores Oriente Médio proporcionando resultados através de vendas neste mercado, através de:

 

  • Produto – o produto comprado não apresenta defeitos. Por tanto, os produtos são inspecionados em conformidade com a ficha comercial do produto e suas informações técnicas, acabamento e embalagem.

 

  • Oferta – Alto design; qualidade; conforto; ergonômico; resistência; desenhos próprios; acompanhamento de tendências; bom acabamento e novos lançamentos anuais acompanhando as necessidades dos clientes.

 

  • Flexibilidade – desenvolvimento de modelos idealizados por clientes.

 

  • Projeto Comprador – Apontar potenciais clientes do Oriente Médio para serem tragos, gratuitamente, para maior feira de High End da América do Sul para conhecerem os novos lançamentos das onze empresas.

 

  • Preço – valor justo pelo móvel.

 

  • Distribuição – o produto está disponível quando e onde foi combinado em 12 semanas.

 

  • Promoção – informações corretas e honestas em anúncios, dos vendedores e nas informações do produto.

 

  • Transação – tratada de forma correta, rápida e profissional.

 

  • Embalagem – feita de forma correta, com o intuito de minimizar os riscos decorrentes de transportes.

 

  • Informação – Rápida e fácil acesso.

 

  • Venda consultiva – Ajudar o cliente a atingir objetivos de curto e logo prazo através dos serviços oferecidos.

 

  • Pós venda – Obter feedback dos clientes quanto aos resultados.

 

Para a  CHM CORP seu pior inimigo é a procrastinação. O maior obstáculo é a inércia. A mais perigosa tentação é o adiamento, pois a protelação pode destruir a oportunidade de conquistar, manter cliente e “crescimento é algo que os parceiros fazem em conjunto”.